Casal de idosos de Ibaté, casados há 57 anos morrem de Covid-19, com apenas dois dias de diferença:"Eles não conseguiam viver um sem o outro", lamenta a filha

Carla 15/01/2021 Relatar Quero comentar

A filha do casal, Nair e João,fez um desabafo sobre a partida dos pais. Ela relata que entende, que não poderia ser diferente, pois o pai jamais iria conseguir viver sem a mãe.

Valéria, filha do casal define ainda, que o momento é muito delicado para a família. Nesta sexta-feira 15 de janeiro, após um mês e treze dias após estarem internados, ela e os irmãos sepultaram o pai de setenta e quatro anos, que faleceu do novo coronavírus. 

Já na quarta-feira 13 de janeiro, eles também sepultaram a mãe, de setenta e dois anos, que também faleceu na decorrência da doença, após um mês e quarenta e um dias de internamento.

Os dois tinham comorbidades, que complicaram com a doença. Durante uma entrevista,dada para o G1, a filha de ambos, aproveitou para agradecer a todos os amigos, que estiveram ao lado da família nestes dias. 

Ela agradeceu dizendo que queria poder ter podido abraçar cada um dos presentes, eram muitas pessoas, cada um com a sua religião e crença diferente, gratidão.

Como contraíram a doença.

A família não tem ideia como o casal contraiu a doença. Logo que os sintomas se manifestaram, logo no inicio de dezembro eles já estavam internados, Passaram quarenta dias, no serviço de UTI.

A filha, todos os dias através das redes sociais publicação o estado de saúde dos pais, no qual fatia sempre um pedido aos familiares e amigos para que incluíssem nas suas orações.

A mãe conhecida como Dona Nair, não resistiu e morreu na madrugada de quarta, 13 de janeiro. Em contrário o Senhor João, também não resistiu às complicações, e também faleceu após dois dias da esposa.

O casal já vivia junto há mais de cinquenta e sete anos, Valéria disse que eles nunca passaram uma unica noite sem se falarem. Jamais nenhum dos dois, ia conseguir viver um sem o outro, lamenta.

A filha do casal acrescentou ainda, que para as pessoas que estão a passar pela mesma dor que ela, ela fala para que nunca percam a fé, mantenham sempre a família unida em Deus e no amor. A fé e o amor da família e dos amigos é essencial para aliviar a dor, finaliza.

Comentário do usuário